A Meditação é o Caminho

Um trecho do livro, O Despertar do Buda Interior,de Lama Surya Das. Que é meu livro de cabeceira.

 E passo para você que busca, pratica e busca e pratica e tropeça, e busca ....

“Você é o Buda, você é a verdade. Então por que não sente isso? Por que não conhece isto muito bem? Porque existe um véu no caminho, que é o apego às aparências, como por exemplo, a convicção de que você não é Buda, de que você é um indivíduo separado, um ego. Se não puder remover

este véu de uma só vez, então ele terá que ser dissolvido gradualmente.

Se você conseguir enxergar através dele totalmente, mesmo que apenas por um instante, então poderá fazer isso novamente a qualquer momento. Onde quer que esteja, o que quer que esteja diante de você, de qualquer forma que as coisas se apresentem; simplesmente retorne a esta clareza e abertura espaçosas e sempre presentes.

Quando praticamos a meditação, o que fazemos equivale a descascar as camadas da persona. Nós continuamos descascando, camada por camada, cada vez mais, em direção ao centro, trazendo à superfície e soltando, um após o outro, os muitos rostos que apresentamos ao mundo e a nós mesmos.

Respiramos, praticamos a atenção plena e descascamos camadas e mais camadas. Vendo os nossos estados mentais, soltando o que nos prende, desmascarando, descascando, até finalmente chegar ao estado original, o estado natural. Esta é a natureza búdica, a natureza verdadeira. Simplesmente ser – em meio a todo o fazer, o atingir e o vir-a-ser. Este é o estado natural da mente, nosso estado original e fundamental de ser É como reencontrar o nosso equilíbrio.”

Hari Om