Hoje celebramos, O Equinócio de Outono. Como a origem latina da palavra sugere, “equinócio” quer dizer “noites iguais”.  Isto é, do ponto de vista da Terra, o Sol se colocará na exata equidistância entre os hemisférios norte e sul, fazendo com que o dia e a noite tenha a mesma duração. Energeticamente, esta é uma das quatro datas importantes do nosso calendário, pois inocula a vida de ciclos auspiciosos, ativando o Prumus Sacro que anima todas as coisas, lugar de verticalidades essenciais à Consciência. Nessas datas, segundo milenares tradições, portais se abrem e podemos experenciar dimensões sutis de nossa existência no Equinócio de Outono, época em que as folhas caem, as altas temperaturas cedem e a terra entra em seu declínio de fertilidade, colhemos os frutos e estocamos as sementes daquilo que outrora foi plantado, além de percebermos o movimento de despedida da luz e das folhas que caem ao chão como adubo para futuras colheitas.”

Prepare um altar com imagens de sua preferência, flores, velas, incenso e toda vez que sentir o chamado, para por alguns minutos e medite.

Deixe para trás velhas crenças, padrões mentais,

hábitos que não lhe fazem bem. Sinta o "Agora".

Nesse frio, o ideal é manter-se sempre aquecido, com as extremidades cobertas e o organismo funcionando como uma lareira.
Para isso abuse dos chás de ervas picantes como gengibre e das comidas cozidas e quentes.

Pingue algumas gotas de óleo essencial de lavanda e de eucalipto no chuveiro quente ou numa banheira.A lavanda relaxa e o eucalipto estimula o organismo nessa época mais Kapha ou seja, mais preguiçosa.

Faça uma prática de Yoga mais vigorosa, com movimentos contínuos e fluídos.
Deixe seu organismo gerar calor.
Pratique Bhastrika ou a respiração do fole,
um ótimo pranayama aquecedor que fortalece e aquece o fogo digestivo agni.

O mais importante é o fazer, agir, atitudes de mudança. Incorpore na sua Vida!

Namastê!