“Carregamos muita toxina na memória: sentimentos que guardamos e deixamos estagnar e apodrecer. Estamos tão acostumados a transportar esse saco de lixo por aí que passamos a acreditar que ele é parte e parcela do nosso caráter.”

B.K.S. Iyengar

Para lidar com as "toxinas psicológicas" existe algo chamado expiração "com eco". Para Iyengar, "a expiração é um ato sagrado de entrega, de renúncia. Ao mesmo tempo, abandonamos todas as impurezas armazenadas que se grudam ao Eu – ressentimentos, raivas, arrependimentos, desejos, invejas, frustrações etc.”

 Se você não possui nenhuma restrição de saúde como hipertensão ou cardiopatia, experimente:

Expire lentamente, soltando todo ar. Pare. Expire de novo. Há sempre algum resíduo que permanece nos pulmões, libere esse ar residual. Segundo o professor Iyengar, "nesse resíduo está a borra da memória tóxica e do ego." Nessa curta expiração posterior, permaneça de pulmões vazios por no máximo 2 segundos e sinta um estado de paz e vazio.

Após essa expiração "com eco" com breve retenção, inspire lenta e profundamente, mas sem forçar. Nessa inspiração que segue, Iyengar diz que "experimentamos a individualidade plena, o potencial humano realizado a erguer-se como uma taça cheia de oferenda à divindade cósmica."

Mais uma vez. Expire lentamente, soltando todo o ar. Pare. Expire de novo. Breve retenção e sem pressa volte a encher os pulmões aproveitando toda sua capacidade.

Se você não tem experiência com esse tipo de prática, faça no máximo 5 ciclos seguidos.

Namastê